segunda-feira, 1 de junho de 2015

Eu fugi

Eu estava ali mas, era como se não estivesse, você não me enxergava mais, na verdade só o fazia quando isso lhe convinha, ainda assim me mantive ali o tempo todo, até mesmo quando menos merecia; Você parecia estar sempre a procura de algo, como se tudo o que eu o oferecia não fosse o bastante para o satisfazer.
Eu sabia que havia algo errado, no fundo sempre soube, talvez tenha tentado maquiar as coisas, camuflar os seus defeitos só pra não me ferir, mas isso não funcionou, estava escrito nos seus olhos e qualquer um podia ler, você não estava afim de viver algo tão sério, não estava nos seus planos se entregar pra mim e com o passar do tempo se tornou um fardo carregar o peso de uma relação tão intensa quanto a nossa; Não faltou muito pra que eu começa-se a notar seus deslizes, suas escapadinhas depois do expediente, os arranhões no seu corpo, o perfume diferente e até as marcas de batom, você não se importava, nem sequer disfarçava, já havia desistido de nós só não tinha encontrado coragem para partir e foi nesse instante que eu decidi fugir, sem gritos, sem despedidas, sem explicações baratas, fugi porque talvez esta fosse a forma menos dolorosa de acabar com tudo, fugi porque seria pior ter que ouvir uma a uma as suas desculpas esfarrapadas com falsas promessas de que não vai se repetir, fugi porque já havia passado por isso antes e eu sabia onde isso ia acabar.



Um comentário:

sandra mayworm disse...

Isso aí, é não deixar o equivocado criar raízes em nossos corações.
Bjs e udo de bom.
Sandra May

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog